terça-feira, 26 de setembro de 2006

Traduz pra mim!


Depois dizem por aí que é difícil entender os textos de alguns jornais brasileiros. Heheuhehueuheuh....

sábado, 23 de setembro de 2006

Gerador de Improbabilidade Finita



Isso não é impossivel, mas é absurdo! a chance de isso acontecer no mundo é infima, e axo que deve ser realmente da ordem de 0,00000001%, mas é provavel que seja menos. segundo a teoria do Caos pertinente a Gauss, se você mexer um sistema aleatoriamente numa quantidade infinita, ou suficientemente grande, o sistema pode se reorganizar a forma original. dessa forma presuposmo por silogismo que a forma mais bagunçada que pode existir é a atual organização do sistema; ou seja, seu quarto sempre é bagunçado!

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Xô Sarney!


Acampanha Xo Sarney está dando muito o que falar. Pra quem não sabe, a jornalista Alcinea Cavalcante lançou esta campanha em seu site e foi multada em mais de 46 mil reais e teve seu blog fechado. Axei uma sacanagem com ela então resolvi adererir a campanha. Para quem quiser maiores informações entrem em algum dos links abaixo:

http://blogspyk.blogspot.com/2006/09/sarney-x.html

http://alcineacavalcante.blogspot.com/

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u82192.shtml

http://www.imprensando.com.br/2006/08/sarneyando.html

É pra pensar e quem concordar repassar!!!

domingo, 10 de setembro de 2006

Os Três Porquinhos contado por um Pai/Mãe Engenheiro



Era uma vez três porquinhos genéricos: P1, P2 e P3 e um Lobo Mau, pordefinição, LM, que os vivia atormentando.P1 era sabido e fazia Engenharia de Automação e já era formado em Civil. P2 era arquiteto e vivia em fúteis devaneios estéticos absolutamente desprovidos de cálculos rigorosos. P3 fazia Comunicação e ExpressãoVisual. LM, na Escala Oficial da ABNT, para medição da Maldade (EOMM) era Mau nível 8,75 (arredondando a partir da 3a casa decimal para cima). LM também era um mega-investidor imobiliário sem escrúpulos e cobiçava a propriedade que pertencia aos Pn (onde "n" é um número natural e varia entre 1 e 3), visto que era de boa conformidade geológica e configuração topográfica, e ficava perto da praia. Mas nesse promissor perímetro P1 construiu uma casa de tijolos, sensata e logicamente planejada, toda protegida com mecanismos automáticos e pela Back. Já P2 montou uma casa de blocos articulados feitos de mogno que mais parecia um castelo lego tresloucado. Enquanto P3 montou ele mesmo, com barbantes e isopor como fundamentos, uma cabana de palha com teto solar, e achava aquilo "o máximo". Um dia, LM foi até a propriedade dos suínos e disse, encontrando P3:
- Uahahhahaha, corra, P3, pq vou gritar, e vou gritar e chamar o CREA para denunciar sua casa de palha projetada por um formando em Comunicação e Expressão Visual!
Ao que P3 correu para sua amada cabana, mas quando chegou lá os fiscais doConselho ja haviam posto tudo abaixo. Entao P3 correu para a casa de P2. Mas quando chegou lá, encontrou LM àporta, batendo com força e gritando:
- Abra essa porta, P2, ou vou gritar, gritar e gritar e chamar o Green Peace, para denunciar que vc usou madeira nobre de áreas não-reflorestadas e areia de praia para misturar no cimento.
Antes que P2 alcançasse a porta, esta foi posta abaixo por uma multidão insandecida de eco-chatos que invadiram o ambiente, vandalizaram tudo e ocuparam os destroços, pixando e entoando palavras de ordem. Ao que P3 ergue P2 e os dois correm para a casa de P1.Quando chegaram na casa de P1, este os recebe e os dois caem ofegantes nasala de entrada.
P1: "O que houve?" P2: "LM, lobo mau por definicão, nível 8.75, destruiu nossas casas e desapropriou os terrenos". P3: "Não temos para onde ir. E agora, que eu farei? Sou apenas um formando em Comunicação e Expressão Visual"!
Tum-tum-tum-tum-tuuummm!!!! (batidas à porta)
LM: "P1, abra essa porta e assine este contrato de transferência deposse deimóvel, ou eu vou gritar e gritar e chamar os fiscais do CREA em cima de você!!!"
Como P1 não abria (apesar da insistência covarde do porco arquiteto e do...do... "comunicador e expressivo visual"?) LM chamou os fiscais, e estes fizeram testes de robustez do projeto, inspeções sanitárias, projeções geomorfológicas, exames de agentesfísico-estressores, cálculos com muitas integrais, matrizes, e geometria analítica avançada, e nada acharam de errado. Então LM gritou e gritou pela segunda vez, e veio o Green Peace, mas todo o projeto e implementaçãoda casa de P1 era ecologicamente correto. Cansado e esbaforido, o vilão lupino resolveu agir de forma irracional (porém super-comum nos contos de fada): ele pessoalmente escalou a casa de P1 pela parede, subiu ate a chaminé e resolveu entrar por esta, para invadir. Mas quando ele pulou para dentro da chaminé, um dispositivo mecatrônico instalado por P1 captou sua presença por um sensor térmico e ativou uma catapulta que impulsionou, com uma força de 33.300 N, LM para cima. Este subiu aos céus, numa trajetória parabólica estreita, alcançando o ápice, onde sua velocidade chegou a zero, a 200 metros do chão.Agora calcule, admitindo que a gravidade vale 10 m/s2:
a) a massa de LM;
b) o deslocamento no eixo "x", tomando como referencial a chaminé;
c) a velocidade de queda de LM qdo este tocou o chão e
d) o susto que o Lobo Mau tomou!

sexta-feira, 8 de setembro de 2006

Acabou o mito de q nulo funciona!!

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio Mello, acabou com um mito que circula há meses na Internet: o de que as eleições para deputados federais ou estaduais seriam anuladas no caso de mais da metade dos votos serem nulos. Outro mito desfeito é que, no caso da maioria dos votos para presidente ser nulo ou branco, a eleição seria invalidada. Segundo o ministro, não há lei que contenha a determinação de anulação de eleições. A regra também inexiste na Constituição.

clique nesse link pra ler a noticia tda: http://noticias.terra.com.br/eleicoes2006/interna/0,,OI1124755-EI6651,00.html

terça-feira, 5 de setembro de 2006

Caninha - A Triologia

Caninha



Caninha 2 - O Retorno



Caninha 3 - A Vingança



Caninha 4 - Até mais e Obrigado pela bebida