quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Passo pra trás da União Européia


O site Gizmodo Brasil publicou hoje uma noticia terrivel para os amantes de downloads de graça: "O Conselho da União Europeia aprovou o aumento do prazo para músicas caírem no domínio público na Europa, de 50 para 70 anos depois do lançamento. Ou seja, as primeiras músicas dos Beatles, que estariam disponíveis de graça a partir do ano que vem, estão protegidas até 2032." afirma o site.

Pode ser que minha forma de pensar seja pouco ortodoxa, mas eu achei isso um baita passo pra trás! Caramba! Com uma forte tendencia atual de facilitar o acesso a cultura e a informação, era de se esperar que as leis que protegem os direitos autorais fossem modificadas, mas não no sentido de restringir ainda mais o acesso. O que ganha um país (ou no caso grupo de paises) dificultando que seus habitantes possam ouvir música? Se houvesse algum retorno para a sociedade eu até concordaria, mas apenas para enriquecer os as famílias dos músicos não é algo que possa ser dito como justo.

É sempre bom lembrar milhões de pessoas já infringem a lei dos copyrights fazendo downloads ilegais e que isso não parece ser algo importante para os governantes. Pode ser que esteja havendo algum ruído entre o que o povo quer e o que os representantes aprovam, mas uma lei que torna todos ilegais e que não favorece a população não é a direção que deve ser caminhada.

Os direitos de autorais devem sempre existir. Isso é inegável, todo criador deve ter o direito de explorar sua obra por um tempo. Quão longo esse tempo deve ser é que é o X da questão. Sou a favor da redução do tempo de todos os direitos autorais para 20 anos não renováveis e nem expansiveis. Depois desse tempo todos devem ter acesso a informação.

Nenhum comentário: